• Subcribe to Our RSS Feed

Transtorno de Déficit de Atenção / Hiperatividade

mar 30, 2016 by     2 Comments    Posted under: destaque, distúrbios e transtornos

Hoje em dia sofremos distrações constantes.

É importante conhecermos sobre o TDA para focarmos nossa atenção.

 Transtorno de Déficit de Atenção / Hiperatividade

Abaixo, segue um roteiro detalhado para esclarecimento de dúvidas.

– Conversando com pais, professores e terapeutas –

Alerta e causas da desatenção

  • Todos estamos mais desatentos;
  • Doenças e alergias frequentes;
  • Problemas de visão e audição não detectados;
  • Alimentação insuficiente / Dietas de impacto;
  • Fatores emocionais;
  • Imaturidade / Atraso intelectual;
  • Escola inadequada / classes muito enfeitadas / professora hiperativa;
  • TDA /H.

Conceito do TDA /H

  • Não é doença. É um transtorno de adaptação;
  • Não há alteração para aprender, mas para executar (funções executivas);
  • Características: devaneios crônicos, dificuldade para se concentrar por muito tempo, muita energia, facilidade para se distrair, desorganização, baixa tolerancia à frustração e grande impulsividade.

Sintomas – 1

  • Atenção reduzida / inconstante, interferente no interesse e envolvimento: curiosidade rápida e fugaz;
  • Evita tarefas que exijam esforço mental continuado;
  • Desorganização com tudo: cuidados pessoais, com o material, com o dinheiro, nos espaços, com o tempo, seqüencial, mental…

Consequencias na Vida Acadêmica

  • Baixo rendimento acadêmico;
  • Aulas particulares;
  • Histórias de repetências;
  • Mudanças frequentes de escolas;
  • Colapso na 5ª Série;
  • Não copia a lição da lousa;
  • Grandes prejuízos na organização;
  • Não estuda sozinho;
  • Esquece de entregar os trabalhos / dia das provas;
  • 30% portam D.A.

Distúrbios Associados

  • Na escrita: caligrafia, ortografia, construção de sentenças, sequencia lógico-temporal dos fatos, dificuldade para “colocar as idéias no papel”.
  • Na leitura: deficiencias psicomotoras (tempo-espaço) e cognitivas (percepção, discriminação, memorização e simbolização).
  • No cálculo: código numérico, armação de contas, falhas na leitura do enunciado, na sequencia de procedimentos e na escrita do resultado.

Consequencias na Vida Familiar

  • Fonte de contendas familiares;
  • Preguiçoso;
  • “Burro”;
  • “Desgastante”;
  • Decepcionante.

Alerta para os Pais e Professores

  • Ter não é Ser um problema;
  • Não é falta de educação, de limites;
  • É um transtorno de adaptação ao ambiente;
  • Intuição, criatividade e entusiasmo são vantagens;
  • É preciso conhecer as competências e a rota de aprendizagem para estimular a aprendizagem;
  • Família e escola precisam se preparar.

Pessoas Aprendem e Lembram

  • 10% do que lêem
  • 20% do que ouvem
  • 30% do que vêem
  • 50% do que ouvem e vêem
  • 70% do que falam e escrevem
  • 90% do que falam enquanto fazem

Estilos de aprendizagem

  • 1. Auditivo
  • 2. Visual
  • 3. Cinestésico

Sintomas – 2

  • Adiamento crônico das providencias, não conclui suas tarefas;
  • A versão às regras e rotinas;
  • Hiperatividade: corpo em constante movimento, situações de risco, “bicho carpinteiro”;
  • Impulsividade: impaciencia quer tudo “para ontem”, não aguarda sua vez para falar, interfere nas conversas.

Diagnóstico

  • Só se causar prejuízo adaptativo.
  • Profissional com experiencia em TDA /H.
  • Não há exames que detectem.
  • Baseado na história pessoal e no exame clínico.
  • Impulsividade é mais importante do que hiperatividade.
  • 30%: problemas de aprendizagem secundários ou associados.

Intervenções – Criança

  • Medicação;
  • Psicoterapia;
  • Terapia psicopedagógica / Orientação de Estudos / Treinador;
  • Não precisam de escola especial.

Medicação

O que faz:
1. Diminui o nível de atividade;
2. Aumenta o tempo de atenção;
3. Diminui a impulsividade;
4. Diminui o comportamento reativo.

O que não faz:
1. Não ensina comportamentos adequados, não remove antigas condutas, não ensina o pensamento reflexivo;
2. Não ensina habilidades sociais, não repõe o aprendizado, não promove a auto-organização;
3. Não ensina a lidar com sentimentos, com a frustração e nem torna a criança feliz;
4. Não motiva a criança e nem treina novas habilidades.

Intervenções – Família

  • Esclarecimento do diagnóstico e da terapêutica a ser adotada;
  • Ampliar informações com o médico, terapeutas, a livros, vídeos, Grupos de Apoio;
  • Acompanhamento do projeto terapêutico com os profissionais e com a escola;
  • Orientação sistemática;
  • Apoio psicológico.

Intervenções – Escola

  • Escola precisa trabalhar em parceria;
  • Esclarecimento para os professores;
  • Orientação sistemática;
  • Troca permanente de informações.

Diagnóstico e Conduta familiar – 2

  • Distúrbio da atenção?
  • Hiperatividade?
  • É um distúrbio reativo?
  • Medicação? Qual? Função?
  • Sintomas-alvo? Dosagem?
  • Horários da ingesta? Efeitos colaterais?

Diagnóstico e Conduta Familiar – 3

  • Controle de resposta terapêutica?
  • Na escola? Em casa?
  • Distúrbios da aprendizagem? Quais?
  • Capacidades de aprendizagem?

Diagnóstico e Conduta Familiar – 4

  • Problema emocional? Quais?
  • Causa ou consequencia?
  • Problemas familiares? Quais?
  • Sugestões? Planos como profissional?

Diagnóstico e Conduta Familiar – 5

  • Coordenação das ações?
  • Contato com a escola?
  • Próxima reunião?
  • Participação dos pais? Familiares?

Vantagens e Atividades Profissionais

  • Criatividade e muita energia;
  • Atividades inadequadas: controladores de tráfego aéreo, trabalho em escritório, como empregados, etc…
  • Atividades adequadas: pilotos, artistas, vendedores, empreendedores, cientistas, disc-jóqueis, etc…

Pessoas ilustres com TDA /H

  • Thomas Edison, inventor
  • Wolfgang Amadeus Mozart, compositor
  • Agatha Christie, escritora
  • Walt Disney, desenhista
  • Alexander Graham Bell, inventor
  • Albert Einstein, matemático
Fontes:
  • Vicari, “Maria Isabel” – Melhorando a atenção e controlando a agitação.
    Thot Cognição e Linguagem, 2006.
  • Sena, Simone da Silva – “Distraído e a 1.000 por Hora”
    Artmed Editora Gráfica.

Por Denise Mineiro
www.facebook.com/denise.mineiro
www.linkedin.com/in/denisemineiro



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

2 Comments + Add Comment

  • Parabéns pelo novo site, é perfeito e com excelente conteúdo. Destaco o da Hiperatividade. Vou divulgar o site entre meus cadastrados,

    Um abraço

    Fernando Mineiro – fmineiro@yahoo.com.brhttp://www.gold.com.br/~mineiro
    Presidente do GruPan – Grupo de Apoio aos Portadores de Transtorno do Pânico
    13 ANOS EM ATIVIDADE – Belo Horizonte – MG
    Autor do livro: ” Tenho a Síndrome do Pânico, mas ela não me tem!” – 3ª edição

    • Querido primo!

      Que bom você ter gostado do site!
      Fico feliz de poder ajudar com algumas ideias e muito mais por sugerir aos seus colegas.

      Paz e saúde!

      Beijos,

      Denise Mineiro

Tem algo a dizer? Vá em frente, deixe seu comentário!

XHTML: Você pode utilizar os seguintes códigos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

UA-34327795-1